domingo, 16 de agosto de 2009

Pra quem sabe tudo

Hoje é o que temos. Amanhã é obscuro.
Talvez todos tenhamos a cegueira branca do Saramago, se falamos de futuro.
Um mar de leite.
Falamos tão claramente, temos todas as certezas, toda a rotina pré-determinada.
Mas o que há pode haver de concreto na fluidez de um mar?
A maré guiada pela lua e, como tal, instável, é concreta.
O seu barco de encontro ao meu nado, é concreto.
Vamos em direção a Ilha dos Amores, buscar o tesouro enterrado por uma criança doce.

Ao menos as fantasias no mar de leite são concretas.


Tainá, que ainda quer terminar isso decentemente, mas precisava escrever algo hoje, por conta do mar de leite.

Abaixo, trechos do filme "O amor além da vida". Dito por Robin Willians é de arrepiar.
Os céticos vão achar bobagem, e eu vou entender!
Mas, enxerguei nesse filme metáforas que se confundem com minha vida. E com outras também, talvez.
Enfim, que se fodam os céticos.

Pra quem entende:

"Eu sinto muito, querida.
Mas tem coisas que preciso lhe dizer e eu tenho pouco tempo.
Desculpe por todas as coisas que eu nunca lhe darei.
Nunca mais poderei lhe comprar um sanduíche de carne com molho extra.
Sempre o de tamanho maior.
Não irei mais fazê-la sorrir.
Eu queria que envelhecêssemos juntos. Dois velhinhos rindo juntos enquanto nossos corpos decaíam.
Juntos, no fim, perto do lago no seu quadro. Era nosso paraíso, lembra?
Há muitas coisas a se perder.
Livros, sonecas, beijos... e brigas.
Nós tivemos algumas fantásticas.
Eu agradeço até por elas.
Agradeço por toda a sua bondade.
Agradeço por nossos filhos. Pela primeira vez que os vi.
Agradeço por ser alguém com quem sempre tive orgulho.
Por sua coragem e por sua doçura.
Pela sua aparência, por querer sempre tocar você.
Você era toda a minha vida.
Peço desculpas por todas as vezes que lhe decepcionei.
Inclusive esta.

...

Aonde vamos, querida?
Em um minuto não saberei mais quem você é, assim como não sabe quem sou.
Mas estaremos juntos. Que é como deve ser.

...

Por ser tão maravilhosa que eu escolhi o inferno ao invés do céu só pra poder ficar com você.

...

ÀS vezes, quando se perde, se ganha."

;)

2 comentários:

NossoCP2 - Bia Petri disse...

Os céticos fariam melhor se dessem uma volta no quarteirão e deixassem os outros em paz... (rs).

Lindo texto!

Digamos que... disse...

Advinha quem agora está com um blog pra te encher o saco? Viva O Nada com Porra Nenhuma!!! Um apelidinho que criei pra ele... hahahaha
Saudações bloguísticas!